Cruz Vermelha tem dificuldade de levantar fundos para enchente na Coreia do Norte

PEQUIM (Reuters) - A Cruz Vermelha está com dificuldades para levantar fundos necessários para ajudar as regiões afetadas pela enchente da Coreia do Norte depois de uma resposta decepcionante da comunidade internacional ao seu apelo de emergência, disse um porta-voz neste sábado.

Pelo menos 133 pessoas morreram na Coreia do Norte e cerca de 600 mil pessoas foram afetadas por inundações provocadas por fortes chuvas no fim de agosto e início de setembro.

As preocupações sobre a saúde e o bem-estar das pessoas afetadas aumenta com a chegada do inverno.

A Cruz Vermelha levantou apenas 25 por cento dos 15,2 milhões de francos suíços (15,38 milhões de dólares) que buscava em um apelo de emergência destinado a ajudar mais de 330 mil pessoas que necessitam de assistência humanitária ao longo dos próximos 12 meses.

Os doadores internacionais precisam "colocar a política de lado e reconhecer que isso é uma tragédia humanitária para milhares de pessoas", disse Patrick Fuller, gerente de comunicações para a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV, na sigla em inglês), a repórteres em Pequim depois de voltar da Coreia do Norte.

Preocupações políticas dos doadores sobre o governo norte-coreano têm dificultado os esforços para levantar fundos, Fuller disse, mesmo que o dinheiro doado para a Cruz Vermelha seja gasto pela organização, sem passar pelo governo.

Em março, o Conselho de Segurança da ONU impôs novas sanções à Coreia do Norte após o seu quarto teste nuclear em janeiro.

"Nós podemos realmente avançar com o financiamento que temos, mas não é o suficiente. Não é nem perto do suficiente para apoiar a operação nos próximos meses", disse Fuller.

O governo norte-coreano se comprometeu a construir 20 mil casas antes que o pior momento do inverno chegue.

(Por Sue-Lin Wong)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos