Ex-presidente de El Salvador é preso por acusações de corrupção

SAN SALVADOR (Reuters) - O ex-presidente de El Salvador Antonio Saca foi preso no sábado por acusações de corrupção por uso indevido de fundos públicos, informou neste domingo a procuradoria geral.

Saca, empresário que governou o pequeno país da América Central de 2004 a 2009, foi detido na noite de sábado na capital durante a recepção de casamento de um dos seus filhos.

Ele foi preso ao lado de ex-autoridades de seu governo, incluindo o ex-ministro das Comunicações Julio Rank e ministro da juventude Cesar Funes.

Horas após as prisões, o ex-secretário pessoal de Saca Elmer Charlaix se entregou voluntariamente à polícia. Ele enfrenta acusações de fraude de ao menos 18 milhões de dólares.

Além de Saca, um total de seis outros suspeitos foram presos, acrescentou a procuradoria em publicação no Twitter.

Em março, a Suprema Corte de El Salvador ordenou um julgamento civil do ex-presidente, assim como sua esposa, Ana Ligia de Saca, porque ele não pôde explicar como adquiriu 5 milhões de dólares no final de seu mandato.

Saca, que também teve suas contas pessoais e propriedades congeladas, foi expulso em 2009 de seu partido político, o conservador Partido Republicano Nacionalista (Arena), devido a supostas irregularidades.

(Reportagem de Nelson Renteria)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos