Novo terremoto atinge Itália e derruba prédios, mas sem registro de mortes

Por Crispian Balmer e Philip Pullella

ROMA (Reuters) - Um forte terremoto abalou a Itália neste domingo nas mesmas regiões do centro do país afetadas por repetidos tremores ao longo dos últimos dois meses, derrubando mais prédios, mas não houve registro imediato de mortes.

O tremor, de intensidade 6,6 segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, foi mais forte que o de 24 de agosto que provocou quase 300 mortes. Muitas pessoas deixaram a região desde então, ajudando a evitar um novo número de mortes tão devastador.

O último terremoto foi sentido em grande parte da Itália às 7h40 do horário local (4h40 no horário de Brasília), com seu epicentro próximo da cidade histórica murada de Nórcia, na região de Úmbria, a cerca de 100 quilômetros da cidade universitária de Perúgia.

Moradores de Nórcia correram em pânico para as ruas e a antiga Basílica de São Bento da cidade desmoronou, deixando apenas a fachada em pé. Freiras, monges e moradores locais ficaram de joelhos na praça principal, rezando silenciosamente em frente à igreja destruída.

“Isso é uma tragédia. É um golpe mortal. A basílica está devastada”, disse à Reuters o bispo Renato Boccardo, de Nórcia. “Todos estão em um estado de medo e estresse sem fim. Estão em seus limites mentais”, disse Boccardo, referindo-se aos milhares de tremores que afetaram a área desde agosto, incluindo dois sérios na quarta-feira.

O departamento de defesa civil da Itália, que coordena o serviço de auxílio para desastres, disse que várias casas foram destruídas neste domingo nas regiões de Úmbria e Marcas, mas ou tinham sido evacuadas no momento ou a maior parte dos moradores conseguiu escapar.

“Não foram anunciadas mortes, mas há várias pessoas feridas”, disse o chefe da defesa civil Fabrizio Curcio, acrescentando que apenas uma pessoa teve ferimentos sérios.

Autoridades locais disseram que cidades e vilarejos já golpeados pelo terremoto de agosto com intensidade 6,2 sofreram novos danos significativos.

Especialistas afirmaram que o terremoto deste domingo foi o mais forte no local desde um tremor de intensidade 6,9 no sul da Itália em 1980, que matou 2.735 pessoas.

(Reportagem adicional de Steve Scherer, Gavin Jones e Mark Bendeich)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos