Cunha lista Temer e Lula como testemunhas de defesa em processo da Lava Jato, diz mídia

(Reuters) - O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) incluiu o presidente Michel Temer e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma lista de testemunhas de defesa no processo que responde no âmbito da operação Lava Jato, segundo reportagens desta quarta-feira.

Preso no mês passado pela Polícia Federal, Cunha é acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas em fatos relacionados à aquisição de um campo exploratório de petróleo em Benin, na África, pela Petrobras, no ano de 2011. A propina paga ao ex-deputado teria sido depositada em uma conta secreta de Cunha na Suíça.

A convocação das testemunhas faz parte da defesa prévia de Cunha protocolada no sistema da Justiça Federal do Paraná, em que os advogados rejeitam as acusações e pedem a rejeição da denúncia, segundo reportagens. Além de Temer e Lula também foram citados diversos outros políticos, como o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves e o ex-senador Delcídio do Amaral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos