Forças do Iraque avançam sobre cidade onde Estado Islâmico teria executado prisioneiros

BAGDÁ/BARTELLA, Iraque (Reuters) - Forças do Iraque apoiadas pelos Estados Unidos se aproximaram nesta quarta-feira de uma cidade ao sul de Mosul onde grupos de assistência e autoridades regionais afirmaram que o Estado Islâmico executou dezenas de prisioneiros.

Um comunicado dos militares disse que forças de segurança alcançaram a extremidade de Hammam al-Alil, uma estância termal, depois de uma unidade de elite romper os limites do leste de Mosul, o último bastião do grupo ultrarradical em uma grande cidade iraquiana.

A batalha iniciada em 17 de outubro com auxílio aéreo e terrestre de uma coalizão liderada pelos EUA está tomando os contornos do maior confronto no Iraque desde a invasão encabeçada pelos norte-americanos em 2003.

Mosul ainda tem uma população de 1,5 milhão de habitantes, muito mais do que quaisquer das cidades capturadas pelo Estado Islâmico dois anos atrás no Iraque e na vizinha Síria.

Na terça-feira, a Organização das Nações Unidas (ONU) citou relatos de que o grupo extremista está tentando deslocar a população de Hammam al-Alil, estimada em 25 mil pessoas, para usá-la como escudo humano e proteção contra ataques aéreos e de artilharia.

(Por Maher Chmaytelli e Stephen Kalin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos