Homem suspeito de matar dois policiais nos EUA teria agido sozinho

Por Scott Morgan

DES MOINES, Estados Unidos (Reuters) - Dois policiais de Iowa, nos Estados Unidos, foram mortos a tiros nesta quarta-feira quando sentados nos seus carros de patrulha, no que a polícia chamou de emboscadas não provocadas, e um suspeito de 46 anos, que, segundo investigadores, teria agido sozinho, foi capturado horas depois, disseram autoridades.

O suspeito, Scott Michael Greene, foi levado preso pelas mortes na capital de Iowa, Des Moines, e em Urbandale, região nobre nos arredores da cidade, disse a polícia. Não estava claro, segundo os policiais, o que havia provocado os ataques.

Greene, que ainda não foi indiciado, havia tido recentemente uma desavença com um policial local após exibir uma bandeira confederada, um símbolo com forte carga racial, no meio do público, quando o hino nacional foi tocado no início de uma partida de futebol americano entre estudantes, disse Ross McCarty, chefe de polícia de Urbandale.

Os ataques a tiros são as mais recentes ações contra a polícia nos EUA num período de debate público intenso sobre raça e o sistema criminal. Neste ano, 52 policiais norte-americanos foram mortos a tiros quando no exercício dos seus deveres, 58 por cento a mais do que os 33 mortos a tiros no mesmo período em 2015, segundo o memorial nacional das forças de segurança.

Greene é branco, assim como os dois policiais envolvidos, segundo a polícia de Des Moines.

"Não há nada que indique até agora que havia outra pessoa envolvida", disse Paul Parizek, porta-voz da polícia de Des Moines.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos