Rússia orienta rebeldes sírios a deixarem Aleppo até 6a-feira

MOSCOU (Reuters) - A Rússia orientou nesta quarta-feira os rebeldes sírios antigoverno entrincheirados em Aleppo a deixarem a cidade até sexta-feira, sinalizando que irá ampliar uma moratória nos ataques aéreos contra alvos em seu interior.

O Ministério da Defesa russo, que está ajudando forças leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, a tentar retomar o controle total de Aleppo, disse que os rebeldes terão permissão de sair da cidade ilesos e com suas armas entre 9h e 19h (horário local) no dia 4 de novembro através de dois corredores especiais.

Civis, doentes e feridos poderão partir por meio de seis outros corredores, informou a pasta.

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a pausa nos combates "para evitar vítimas sem sentido", disse o ministério, acrescentando que as autoridades sírias farão com que as tropas do país recuem dos dois corredores designados para os rebeldes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos