Hariri é nomeado novo premiê do Líbano com apoio de líder do Parlamento

BEIRUTE (Reuters) - O presidente do Líbano, Michel Aoun, pediu nesta quinta-feira ao líder sunita Saad al-Hariri para formar um novo governo depois que Hariri conquistou o apoio de uma maioria de parlamentares, incluindo o influente presidente do Parlamento, que disse que irá cooperar com os esforços de composição do novo gabinete.

A nomeação de Hariri é parte de um acordo político que resultou em seu endosso ao líder cristão Aoun, um de seus opositores políticos, como chefe de Estado.

O Parlamento elegeu Aoun, aliado do poderoso grupo xiita Hezbollah, que tem apoio do Irã, como presidente na segunda-feira, encerrando um vácuo de 29 meses no cargo.

O presidente do Parlamento, Nabih Berri, líder do movimento xiita Amal, havia se oposto ao acordo, manifestando objeções que ameaçavam obstruir a formação do novo governo.

Mas, ao anunciar sua decisão de aprovar Hariri como primeiro-ministro nesta quinta-feira, Berri indicou que irá cooperar com os esforços para montar o novo gabinete.

"Se não houvesse intenção de cooperar, não o teríamos nomeado", disse.

A concessão de Hariri em relação a Aoun reflete a diminuição do papel desempenhado no Líbano por sua aliada regional Arábia Saudita, que vem disputando influência na região com Teerã.  

(Por Tom Perry)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos