Samsung analisa modos de minimizar impacto ambiental de recall do Galaxy Note 7

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics informou nesta quinta-feira que está revisando as opções para limitar o potencial impacto ambiental da decisão de descontinuar a linha de smarthphones Galaxy Note 7.

As declarações surgem após o Greenpeace divulgar comunicado no início da semana exigindo que a fabricante sul-coreana encontre um modo de reutilizar materiais raros, como cobalto, ouro, paládio e tungstênio dos aparelhos recolhidos do mercado.

"Reconhecemos as preocupações em torno da descontinuação do Galaxy Note 7 e atualmente estamos revisando as possíveis opções que possam minimizar o impacto ambiental do recall, em total conformidade com os regulamentos ambientais locais relevantes", disse a Samsung em comunicado, sem referir-se ao Greenpeace.

Em outubro, a empresa encerrou permanentemente as vendas dos smartphones Note 7 depois de casos em que os aparelhos pegaram fogo e está recolhendo o produto no mundo todo. A Samsung vendeu 3,06 milhões de unidades aos clientes antes do recall. A companhia se recusou a comentar o que planeja fazer com os aparelhos recolhidos.

(Por Se Young Lee)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos