Carro-bomba explode no sudeste da Turquia após prisão de parlamentares pró-curdos

DIARBAQUIR, Turquia (Reuters) - Um carro-bomba explodiu na maior cidade do sudoeste da Turquia nesta sexta-feira, matando ao menos uma pessoa e ferindo mais de 40, disseram fontes da segurança, horas após a polícia prender líderes do maior partido político da região de maioria curda.

A explosão ocorreu perto de uma delegacia em Diarbaquir, onde alguns líderes do partido estavam detidos em uma investigação de terrorismo. A explosão derrubou fachadas de prédios, e bombeiros buscavam por pessoas presas sob os destroços.

O ministro da Justiça, Bekir Bozdag, disse que policiais e civis foram mortos.

A detenção de líderes do Partido Democrático dos Povos, pró-curdo, o segundo maior grupo de oposição no Parlamento, e dez outros de seus parlamentares irá aumentar preocupações entre aliados do Ocidente sobre uma repressão mais profunda contra dissidentes do presidente Tayyip Erdogan.

A ação, que gerou condenação imediata da União Europeia, acontece à medida que a Turquia deteve ou suspendeu mais de 110 mil autoridades após uma tentativa fracassada de golpe em julho, pondera a reintrodução da pena de morte e dias após prisão de jornalistas de um dos principais jornais da oposição.

A chefe de política externa da UE, Federica Mogherini, disse em publicação no Twitter que está "extremamente preocupada" com as prisões e disse ter convocado encontro com embaixadores da UE em Ancara.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos