Forças do Iraque conquistam mais posições no leste de Mosul

Por Michael Georgy e Babak Dehghanpisheh

ALI RASH/ERBIL, Iraque (Reuters) - Forças especiais do Iraque recapturaram seis bairros do leste de Mosul nesta sexta-feira, informaram os militares em comunicado, ampliando a presença do Exército no bastião do Estado Islâmico um dia depois do líder do grupo militante dizer a seus seguidores jihadistas que não pode haver recuo.

Um membro da unidade de elite Serviço de Contraterrorismo disse que tropas iniciaram uma grande operação contra os militantes, que agora estão quase cercados em seu último grande reduto urbano no Iraque.

Forças especiais da unidade ocuparam os bairros de Malayeen, Samah, Khadra, Karkukli, Quds e Karama, disse o comunicado, infligindo baixas pesadas nos combatentes militantes e hasteando a bandeira iraquiana em edifícios.

Um integrante das forças especiais disse à Reuters que unidades do CTS podem tentar abrir caminho até o rio Tigre, que atravessa o centro de Mosul. 

Imagens da televisão iraquiana do leste da cidade mostraram fumaça cinza subindo ao céu, e um repórter da Reuters no vilarejo de Ali Rash, sete quilômetros ao sudeste, ouviu helicópteros de ataque e disparos de canhão. Saraivadas de tiros de rifle automático, possivelmente dos militantes, também eram audíveis.

Uma autoridade de alto escalão no vilarejo disse que soldados do Iraque também dominaram dois terços de outro bairro de Mosul, Intisar, no mesmo setor leste da cidade.

Os combatentes do Estado Islâmico "estão tentando fugir", disse o tenente-general Qassem Jassim Nazzal à Reuters.

Como sinal da resistência feroz que os soldados encontraram desde que entraram na localidade na segunda-feira, Nazzal disse que os jihadistas explodiram seis carros repletos de bombas, mataram dois homens-bomba e 30 outras pessoas.

No vilarejo de Ali Rash, retomado pelas forças iraquianas que estão acorrendo a Mosul vindas do sul e do leste, os corpos inchados e enegrecidos de três membros do Estado Islâmico, usando calças cáqui e botas militares, estavam abandonados a céu aberto.

"São criminosos, deixem os cachorros comê-los", disse outro militar.

Tropas regulares e forças especiais do Iraque, milícias xiitas, combatentes curdos peshmerga e outros grupos apoiados por ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos iniciaram a campanha para recapturar Mosul três semanas atrás.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos