Sting vai reabrir casa de shows Bataclan após ataques de 2015 em Paris

PARIS (Reuters) - A casa de shows de Paris Bataclan, onde militantes islâmicos mataram quase 100 pessoas, convocou o astro do rock Sting para uma apresentação que irá marcar sua reabertura um ano após a tragédia.

Sting, que liderou a banda pop The Police antes de sair em carreira solo, anunciou a notícia, dizendo em seu site que o show pretende homenagear os mortos e o estabelecimento histórico, que está sendo reaberto após um ano de reforma.

"Ao fazê-lo, esperamos respeitar a memória, assim como o espírito de afirmação da vida, dos que pereceram. Não iremos esquecê-los", disse o cantor de 65 anos, que acrescentou que a renda do espetáculo de 12 de novembro irá para instituições de caridade que cuidam das vítimas dos ataques de 13 de novembro de 2015.

No total, 130 pessoas morreram um ano atrás quando vários grupos de homens armados e homens-bomba atacaram o perímetro do estádio nacional Stade de France, uma série de cafés da capital francesa e a casa de shows Bataclan, onde 90 pessoas foram assassinadas durante uma apresentação.

A autoria dos ataques foi assumida pelo Estado Islâmico, que vem conclamando seus seguidores a atacarem a França, que está bombardeando bases do grupo no Iraque e na Síria.

(Por Brian Love)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos