Escócia e outros países devem aderir à contestação legal ao Brexit

LONDRES (Reuters) - O governo da Escócia deverá aderir a uma contestação legal aos planos do governo britânico de formalizar a saída da União Europeia, afirmou neste domingo a líder da ação de contestação na Justiça.

Um tribunal britânico decidiu na quinta-feira que o governo precisa de aprovação parlamentar para iniciar o processo de deixar a União Europeia, potencialmente atrasando os planos da primeira-ministra Theresa May sobre o Brexit.

O governo disse que apelaria contra a decisão do tribunal e que a Suprema Corte da Grã-Bretanha deve considerar o caso no início do mês que vem.

"Esperamos que vários governos se juntem a nós", disse à BBC Gina Miller, gestora de investimentos que lidera o processo judicial contra o governo, indicando que as autoridades da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte poderiam se envolver.

"Mas o caso deles será diferente do nosso, eles estarão falando sobre seus interesses particulares."

(Reportagem de William James)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos