Presos saem da prisão para missa papal no Vaticano

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - Presos de todo o mundo participaram de uma missa especial pelo papa Francisco no domingo, ouvindo-o pedir que a sociedade deposite mais confiança na reabilitação, melhorando as condições de prisão e adotando mais clemência.

Francisco, que muitas vezes criticou os efeitos do capitalismo desenfreado, também disse que aqueles que adoram as leis dos mercados financeiros são prisioneiros de suas próprias ideologias porque os mercados frequentemente punem os membros mais fracos da sociedade.

O Vaticano disse que cerca de 1.000 prisioneiros participaram da Missa na Basílica de São Pedro. A maioria era de cadeias italianas e muitos eram estrangeiros. Havia também delegações de cerca de 10 outros países, disse o Vaticano.

Eles foram acompanhados por cerca de 3.000 capelães, guardas, ex-prisioneiros e familiares que vieram a Roma para um dia dedicado aos prisioneiros, como parte do ano jubilar da misericórdia da Igreja Católica, que termina no final deste mês.

(Reportagem de Philip Pullella)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos