Israel diz não a conferência de paz sobre Oriente Médio em Paris

Por Luke Baker

JERUSALÉM (Reuters) - Israel rejeitou formalmente nesta segunda-feira um convite da França para participar de uma conferência de paz sobre o Oriente Médio em Paris no final deste ano, dizendo se tratar de um desvio do objetivo de negociações diretas com os palestinos.

Em uma reunião ocorrida em Jerusalém com o assessor de segurança nacional interino de Israel e o conselheiro diplomático do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, o enviado francês Pierre Vimont foi informado de que o Estado judeu não quer ter nada a ver com a iniciativa de ressuscitar as conversas, que sofreram seu último colapso em 2014.

"(Eles) disseram ao enviado francês de forma clara e inequívoca que a posição de Israel de promover o processo de paz e chegar a um acordo só irá se dar através de negociações diretas entre Israel e a Autoridade Palestina", disse o gabinete de Netanyahu em um comunicado.

Não houve nenhum comentário imediato de Vimont, mas a chancelaria francesa disse que ainda planeja organizar a conferência antes do final do ano.

A França tentou repetidamente injetar sangue novo no processo de paz neste ano, realizando uma conferência preliminar em junho na qual a Organização das Nações Unidas (ONU), a União Europeia, os Estados Unidos e grandes países árabes se reuniram para debater propostas sem a presença de israelenses ou palestinos.

O plano era realizar uma conferência de acompanhamento antes do final de 2016 com o envolvimento dos dois lados do conflito e ver se podem ser levados de volta à mesa de negociações. Os palestinos comunicaram que comparecerão se a reunião parisiense acontecer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos