May diz que Reino Unido pode aprofundar laços comerciais com Índia antes de sair da UE

Por Kylie MacLellan e Douglas Busvine

NOVA DÉLHI (Reuters) - O Reino Unido não deveria esperar até estar fora da União Europeia para desenvolver laços comerciais mais profundos com a Índia, disse a primeira-ministra britânica, Theresa May, em Nova Délhi nesta segunda-feira, prometendo facilitar o acesso para viajantes indianos a negócio, mas não para estudantes.

Em sua primeira visita à Índia desde que assumiu o cargo em julho, May descreveu o potencial da relação britânico-indiana como "ilimitada" e anunciou um esquema para tornar mais rápida e fácil a liberação de empresários indianos no controle de passaportes.

"Irei debater com o primeiro-ministro Modi como podemos ampliar os pormenores e a profundidade de nossas discussões de comércio e investimento, e identificar o que mais podemos fazer, agora, para impulsionar nossos negócios, indústrias, exportadores e investidores", disse May durante a Cúpula de Tecnologia Índia-Reino Unido, realizada em Nova Délhi, no início de sua viagem de dois dias, que na terça-feira a levará ao polo tecnológico de Bangalore.

"Isto não precisa esperar que saiamos da UE".

May, que disse querer que seu país seja um líder global no livre comércio, afirmou que planeja usar sua visita para tentar reduzir as barreiras para fazer comércio com a Índia e abrir caminho para um acordo de livre comércio pós-Brexit, como é chamado o processo de desfiliação da UE.

Como o governo indiano está determinado a obter mais acesso para seus estudantes e trabalhadores habilitados ao Reino Unido, porém, o número de vistos deve causar alguma discórdia nas conversas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos