Procuradoria sueca irá interrogar Assange em 14/11 na embaixada do Equador em Londres

ESTOCOLMO (Reuters) - O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, será interrogado na embaixada do Equador em Londres em 14 de novembro, disseram procuradores suecos nesta segunda-feira, o que pode encerrar um longo impasse diplomático que mantém Assange preso dentro da embaixada equatoriana desde 2012.

"O Equador atendeu ao pedido sueco por assistência legal em questões criminais e um interrogatório será conduzido por um procurador equatoriano", afirmou a Procuradoria-Geral da Suécia em comunicado.

O procuradora-geral assistente da Suécia, Ingrid Isgren, e um investigador policial sueco terão permissão para participar do interrogatório. Eles irão relatar as descobertas para a Suécia.

Autoridades suecas querem interrogar Assange por acusações de que ele teria cometido um estupro em 2010. Assange nega as acusações.

(Reportagem da Redação de Estocolmo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos