Metade das disputas para governador está indefinida em eleições dos EUA

Por Collen Jenkins

WINSTON-SALEM, Estados Unidos (Reuters) - Ao menos metade das 12 disputas por governos estaduais dos Estados Unidos sendo decididas nesta terça-feira ainda estão indefinidas, embora especialistas políticos concordem que tanto republicanos quanto democratas podem conquistar vitórias em Estados nos quais parece improvável vencerem.

As disputas estaduais apertadas espelham um acirramento na corrida presidencial entre a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump e em uma série de disputas no Senado, nos últimos dias de um ano eleitoral imprevisível.

Vários dos embates estaduais "podem oscilar com a menor brisa", disse Jennifer Duffy, editora-sênior do The Cook Political Report, que oferece análises políticas apartidárias. "Neste momento, nenhum dos dois partidos vai tentar adivinhar o que vai conseguir".

Segundo ela, o resultado da votação não deve alterar dramaticamente a vantagem de 31 a 18 que os republicanos têm sobre os democratas nos Estados -- o Alasca tem um governador independente.

Na corrida deste ano, o governador republicano da Carolina do Norte, Pat McCrory, está postulando um segundo mandato de quatro anos contra o desafiante democrata Roy Cooper, procurador-geral do Estado.

McCrory vem sendo prejudicado pela repercussão negativa a uma lei que ele assinou em março restringindo os direitos de uso de banheiros para transgêneros e limitando as proteções contra a discriminação de gays e lésbicas.

Mas sua campanha de reeleição parece ter se beneficiado da reação de seu governo às inundações recordes ocorridas na Carolina do Norte após a passagem do furacão Matthew no mês passado.

"Não estou descartando McCrory", disse Duffy em uma entrevista por telefone.

A maioria das outras disputas indefinidas são por vagas que eram ocupadas por democratas, e podem levar a algumas surpresas.

Os republicanos podem ter sua melhor chance de conseguir uma cadeira em Vermont, que deve votar majoritariamente na democrata Hillary Clinton para presidente. O vice-governador republicano Phil Scott parece ter uma dianteira sobre a democrata Sue Minter, ex-secretária estadual de transportes.

Na Virgínia Ocidental, onde o candidato presidencial republicano Donald Trump pode obter sua maior vitória, o empresário bilionário e democrata Jim Justice tem aparecido à frente do presidente republicano do Senado estadual, Bill Cole.

"Vai haver muita divisão de votos nestas corridas", disse Kyle Kondik, editor-gerente do projeto "Crystal Ball" do cientista político Larry Sabato, do Centro de Políticas da Universidade da Virgínia. "É só uma questão de quanta divisão de votos vai haver".

Os republicanos estão lutando para manter o governo da Indiana, que se tornou uma disputa em aberto depois que Trump escolheu o governador Mike Pence como seu vice de chapa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos