Erdogan e Trump discutem melhoria das relações e luta contra terrorismo, dizem fontes turcas

ANCARA (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, telefonou para o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta quarta-feira e discutiu a melhoria das relações e a cooperação na luta contra o terrorismo, disseram fontes em Ancara.

A Turquia, integrante da Otan, que tem fronteiras com a Síria, Iraque e Irã, é ator importante na região, mas as relações de Erdogan com o presidente Barack Obama e com a Europa ocidental têm se mostrado certas vezes tensas.

A Turquia está frustrada pelo que vê como relutância de Washington em entregar o clérigo turco Fethullah Gulen, a quem o país acusa de planejar a tentativa de golpe de quatro meses atrás. Gulen mora na Pensilvânia desde 1999.

No que fontes presidenciais turcas descreveram como uma conversa sincera, Erdogan parabenizou Trump pela vitória inesperada e disse que a Turquia e os EUA eram aliados unidos por respeito mútuo, interesses e valores comuns.

Mais cedo, nesta quarta, Erdogan declarou esperar que a vitória de Trump leve a benefícios para o Oriente Médio e para os direitos e liberdades básicas.

(Reportagem de Tulay Karadeniz e Humeyra Pamuk)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos