Nikkei japonês tem maior queda desde o Brexit com eleição nos EUA

SYDNEY/LONDRES (Reuters) - As ações japonesas despencaram mais de 5 por cento nesta quarta-feira, registrando a maior queda diária desde o Brexit em junho com os investidores acompanhando atentamente a vitória de Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos.

The Nikkei caiu 5,4 por cento e fechou a 16.251 pontos após passar por territórios positivo e negativo conforme saíam as pesquisas de boca de urna. O mercado japonês fechou antes da divulgação do resultado final nos EUA.

Os investidores estão cada vez mais preocupados com a possibilidade de Trump adotar políticas protecionistas e desistir de acordos de comércio internacional, o que pode ser negativo para algumas indústrias japonesas como as automotivas, disseram operadores.

O restante da Ásia também apresentou perdas com o choque da vitória de Trump. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 2,24 por cento às 8:00.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 5,36 por cento, a 16.251 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,16 por cento, a 22.415 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,61 por cento, a 3.128 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,52 por cento, a 3.353 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 2,25 por cento, a 1.958 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,98 por cento, a 8.943 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,08 por cento, a 2.789 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,93 por cento, a 5.156 pontos.

(Por Ayai Tomisawa, Wayne Cole e Marc Jones)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos