UE questiona EUA sobre vigilância de emails do Yahoo, em meio a preocupações sobre privacidade

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia questionou os Estados Unidos sobre uma ordem sigilosa enviada ao Yahoo para que vasculhasse milhares de emails de clientes buscando possíveis conexões terroristas, após preocupações de que o novo pacto de transferência de dados tenha sido violado.

Sob o acordo conhecido como Escudo de Privacidade, que passou a valer em agosto, os Estados Unidos concordaram em limitar a coleta e acesso dos dados de Europeus armazenados em servidores norte-americanos devido às preocupações da União Europeia sobre a privacidade dos dados e vigilância em massa dos EUA.

"Os serviços da Comissão contataram as autoridades norte-americanas para pedir vários esclarecimentos", disse o porta-voz da Comissão, Christian Wigand.

Duas pessoas familiarizadas com o assunto disseram que a Comissão tinha pedido agora aos EUA que explicassem como a ordem do Yahoo se encaixava em seus comprometimentos, mesmo que o programa tenha sido operado antes da vigência do Escudo de Privacidade.

A Comissão estava buscando esclarecimentos sobre a natureza do mandado judicial em si e o que visava, disse uma pessoa familiarizada com o assunto. Outra disse que também foi questionado se o programa continuava funcionando.

"Os EUA serão responsabilizados por estes comprometimentos, através de mecanismos de revisão e possibilidades de reparação, incluindo o recém-estabelecido mecanismo de ouvidoria no Departamento de Estado dos EUA", disse Wigand.

(Por Julia Fioretti)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos