Rússia diz que precisará de garantia da ONU para novas pausas humanitárias em Aleppo

MOSCOU (Reuters) - O Ministro de Defesa da Rússia disse neste sábado que precisará que a missão das Nações Unidas na Síria confirme formalmente sua capacidade de fornecer ajuda ao leste de Aleppo antes que Moscou concorde em realizar quaisquer pausas humanitárias nos combates na cidade em ruínas.

Moscou disse que episódios anteriores de cessar-fogo em terra, convocados para permitir a entrega de ajuda e a retirada dos feridos e civis, não resultaram em nada porque rebeldes abriram fogo contra qualquer um que tentasse entrar ou sair.

Rebeldes dizem o contrário e afirmam que o exército sírio e seus aliados sabotaram as pausas humanitárias.

"O Ministério de Defesa russo estará pronto para considerar novas 'pausas humanitárias' a qualquer momento desde que representantes da missão das Nações Unidas na Síria confirmem oficialmente sua prontidão e capacidade de fornecer ajuda humanitária para o leste de Aleppo e remover feridos e civis doentes", disse o major-geral Igor Konashenkov em comunicado.

As ocasionais pausas humanitárias em terra são diferentes da moratória unilateral de ataques aéreos russos contra alvos rebeldes dentro de Aleppo, que continua em vigor no momento.

(Por Andrew Osborn)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos