Rússia prende grupo ligado ao Estado Islâmico que planejava ataques a Moscou

MOSCOU (Reuters) - O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) prendeu dez pessoas da Ásia Central com vínculos com o Estado Islâmico, que planejam realizar ataques com armas de fogo e explosivos em Moscou e São Petersburgo, informaram no sábado agências de notícias russas.

O FSB disse em um comunicado que os dez foram detidos com a ajuda do Tajiquistão e do Quirguistão. O comunicado acrescenta que eles estavam planejando ações em locais públicos nas duas cidades russas.

Moscou lançou no ano passado uma campanha de ataques aéreos na Síria para ajudar o presidente Bashar al-Assad contra vários grupos rebeldes, bem como contra o grupo militante Estado Islâmico.

(Reportagem de Polina Devitt)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos