Novos dados mostram sinais adicionais de estabilização da economia chinesa

PEQUIM (Reuters) - A economia da China mostrou sinais adicionais de estabilização em outubro, como esperado, mas o decepcionante crescimento das vendas no varejo e os temores de tensões comerciais com os Estados Unidos após a vitória de Donald Trump à Presidência estão piorando as perspectivas.

O investimento em ativos fixos acelerou ligeiramente e superou as expectativas entre janeiro e outubro, após o governo intensificar os gastos com infraestrutura para dar novo fôlego ao crescimento, segundo dados oficiais divulgados na segunda-feira.

Mas uma série de outros indicadores divulgados ao longo da última semana, de exportações a empréstimos bancários, sugerem que o momento econômico pode vacilar nos próximos meses.

"No balanço, os dados de hoje sugerem que a recente recuperação da atividade econômica continuou no quarto trimestre", informou a Capital Economics em nota.

O investimento em ativos fixos da China cresceu 8,3 por cento entre janeiro-outubro em relação ao mesmo período do ano anterior, ligeiramente acima das expectativas, enquanto o crescimento da produção industrial e do varejo foi mais fraco do que o previsto.

Analistas ouvidos pela Reuters previram expansão de 8,2 por cento no investimento, o mesmo ritmo que nos nove primeiros meses do ano.

A produção industrial subiu 6,1 por cento em outubro em relação ao ano anterior, frente às estimativas dos analistas de aumento de 6,2 por cento, após expansão de 6,1 por cento em setembro.

As vendas no varejo subiram 10,0 por cento em outubro em relação ao ano anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos