Presidente de Guiné-Bissau diz que dissolverá governo

BISSAU (Reuters) - O presidente de Guiné-Bissau, José Mario Vaz, disse nesta segunda-feira que vai dissolver o governo e nomear um outro em breve, como parte de um plano para quebrar o impasse que recai sobre o país há mais de um ano.

O primeiro-ministro, Baciro Dja, foi nomeado em maio para amenizar as tensões que paralisaram as instituições política do país da África Ocidental desde agosto de 2015, o quarto primeiro-ministro em nove meses. Ele não conseguiu conquistar apoio integral de seu partido, o PAIGC.

"Vou dispensar este governo e nomear sem atraso um primeiro-ministro que terá de formar um governo inclusivo", disse Vaz.

"Espero por fim a outro episódio de instabilidade em nosso país."

Não estava claro quando o governo será dissolvido e quem assumirá como primeiro-ministro.

A ex-colônia portuguesa sofreu nove golpes ou tentativas de golpes desde 1980. A turbulência fez com que o país se tornasse um importante ponto de trânsito no tráfico de cocaína da América do Sul para a Europa.

(Reportagem de Alberto Dabo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos