Economia da zona do euro absorve choque do Brexit; Trump gera dúvidas sobre perspectiva

BERLIM (Reuters) - A economia da zona do euro cresceu em ritmo firme nos três meses após a surpreendente votação britânica para deixar a União Europeia (UE), mas a retórica protecionista do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, lança dúvidas sobre a perspectiva para 2017.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3 por cento no terceiro trimestre, mesma variação vista no período de abril a junho, informou a Agência de Estatísticas da UE nesta terça-feira, confirmando uma estimativa anterior.

Os dados mostraram que o ritmo de crescimento pode ser mantido apesar da votação do Brexit em junho, disse o analista do NordLB, Christian Lips.

No entanto, "nós agora temos a eleição de Donald Trump como novo presidente dos Estados Unidos, cuja política é menos previsível e cuja inexperiência política e impulsividade devem ser uma fonte constante de irritação" acrescentou Lips.

A incerteza sobre a duração e o resultado das negociações sobre o Brexit entre Londres e Bruxelas também deve limitar as perspectivas para crescimento de médio prazo da zona do euro, uma vez que as conversas sobre protecionismo de Trump irritaram grandes exportadores como a Alemanha.

(Por Michael Nienaber)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos