Mais de 240 imigrantes podem ter morrido nesta semana no Mediterrâneo

CATANIA, Itália (Reuters) - Mais de 240 imigrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo nesta semana, disseram grupos humanitários nesta quarta-feira, ao mesmo tempo que outras 580 pessoas foram retiradas de botes superlotados.

Na segunda-feira, um bote de borracha rasgou e virou com cerca de 150 a bordo, disse Iosta Ibba, porta-voz da agência de refugiados das Nações Unidas, relatando o que haviam contado alguns dos 15 sobreviventes quando chegaram a Catania, no leste da Sicília.

"Os sobreviventes se agarraram nos pedaços do bote que permaneceram na superfície”, declarou Ibba. “Eles ficaram na água por várias horas, alguns disseram dez horas, antes de um navio petroleiro resgatá-los.”

Na terça, 23 pessoas foram salvas por outro navio petroleiro depois que um bote de borracha carregando cerca de 122 pessoas murchou, disse a SOS Mediterrâneo, que opera o barco de resgate Aquarius. Quatro corpos foram recuperados.

"Nós esperamos na água, nos agarrando no que flutuasse, mas a maioria das pessoas se afogou, incluindo o meu irmão menor. Ele tinha 15 anos”, disse um dos sobreviventes à tripulação do Aquarius.

(Reportagem de Steve Scherer e Crispian Balmer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos