Kanye West é vaiado em show por declarar apoio a Donald Trump

(Reuters) - O rapper Kanye West expressou seu apoio ao presidente republicano eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e recebeu vaias e assobios de fãs.

Durante uma apresentação em San Jose, no Estado da Califórnia, na noite de quinta-feira, West disse à plateia que não votou nas eleições presidenciais de 8 de novembro, "mas se tivesse votado, teria votado em Trump".

O músico manteve o silêncio durante a agressiva campanha eleitoral de 2016, enquanto estrelas de Hollywood e outros pesos pesados da música, como Beyoncé, Katy Perry e Bruce Springsteen, apoiaram a democrata Hillary Clinton.

"Odeio o fato de que, por eu ser uma celebridade, todos me disseram para não falar que adorei os debates", disse Kanye em vídeos de comentários publicados por espectadores do show no Twitter e no YouTube.

"Adorei a abordagem (de Trump)", acrescentou Kanye, que no ano passado declarou que estava cogitando concorrer a presidente do país em 2020.

Muitos na plateia zombaram, e parte do público escreveu que as pessoas atiraram objetos no cantor de "Gold Digger".

Kanye gritou "construa esse muro" durante o show, uma referência aparente à promessa de campanha de Trump de construir um muro na fronteira com o México e de intensificar a investigação contra 11 milhões de imigrantes ilegais nos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos