Powell, do Fed, diz que economias da Ásia devem fortalecer demanda doméstica

SÃO FRANCISCO (Reuters) - O diretor do Federal Reserve, Jerome Powell, disse na sexta-feira que as economias das Ásia orientadas para a exportação deveriam responder ao movimento de forte desaceleração do comércio global nos últimos anos impulsionando a demanda por bens e serviços dentro de suas próprias fronteiras.

Fazendo isso, disse Powell, os países não só ajudariam a impulsionar o crescimento das economias asiáticas prejudicado pela desaceleração da demanda de seus produtos por outros países, mas também ajudariam a fortalecer a economia mundial.

As economias emergentes asiáticas geralmente têm grandes superávits comerciais. As importações mundiais crescem menos de 3,5 por cento anualmente desde 2011, cerca da metade do ritmo observado nos oito anos anteriores à crise financeira.

Powell, que é um dos votantes da política monetária do banco central norte-americano, não fez comentários sobre a economia ou sobre a política monetária dos Estados Unidos, mas afirmou que, "conforme a política monetária dos EUA se normaliza", as economias asiáticas emergentes são menos vulneráveis do que costumavam ser porque construíram reservas e suas moedas são mais flexíveis.

Espera-se que o Fed aumente as taxas de juros dos EUA no encontro do próximo mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos