Autoridades dos EUA recomendam saída do diretor da Agência de Segurança Nacional

WASHINGTON (Reuters) - Os chefes do Pentágono e da inteligência dos Estados Unidos recomendaram ao presidente Barack Obama que o diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA), o almirante Michael Rogers, seja removido de sua posição, disseram fontes próximas do assunto no sábado.

A recomendação do secretário de Defesa, Ashton Carter, e do diretor de Inteligência Nacional, James Clapper, relatada pela primeira vez pelo Washington Post, foi entregue à Casa Branca no mês passado.

Obama escolheu Rogers para assumir a NSA em 2014, com a tarefa de reparar o dano após os enormes vazamentos sobre seu programa de espionagem eletrônica por Edward Snowden.

Mas tem havido outras brechas de segurança, disseram as fontes, incluindo a que levou à prisão do prestar de serviços Harold Martin neste ano.

Rogers é cotado como potencial diretor da inteligência nacional pelo presidente eleito Donald Trump, um cargo que supervisiona todas as 17 agências de inteligência dos EUA.

O Washington Post informou que a decisão de Rogers de viajar a Nova York para se encontrar com Trump na quinta-feira sem notificar os superiores causou consternação nos altos níveis da administração, mas a recomendação de removê-lo seria anterior à sua visita.

A Casa Branca, o Pentágono, a NSA e o escritório do diretor de Inteligência Nacional se recusaram a comentar o assunto. Um porta-voz da campanha de Trump não fez comentários imediatos.

(Por Phil Stewart, John Walcott, Mark Hosenball e Patricia Zengerle)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos