Erdogan diz que a Turquia poderia se juntar a bloco de Xangai

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente turco, Tayyip Erdogan, afirmou que a Turquia não precisa aderir "a todo custo" à União Europeia e que o país poderia se tornar parte de um bloco de segurança dominado pela China, Rússia e nações da Ásia Central.

As perspectivas da Turquia, membro da Otan, de se juntar à UE parecem mais distantes do que nunca depois de 11 anos de negociações. Líderes europeus têm criticado seus registros em matéria de liberdades democráticas, enquanto Ancara está cada vez mais exasperada pelo que vê como condescendência ocidental.

"A Turquia deve se sentir à vontade, não deve dizer 'para mim é a União Europeia a todo custo'. Essa é a minha opinião", disse Erdogan segundo o jornal Hurriyet deste domingo, em uma entrevista a repórteres em seu avião no caminho de volta de uma visita a Paquistão e Uzbequistão.

"Por que a Turquia não deveria estar nos Cinco de Xangai? Eu disse isso a (o presidente da Rússia) Putin, a (o presidente do Cazaquistão) Nazarbayev, àqueles que estão agora nos Cinco de Xangai", disse ele. 

A China, a Rússia e quatro nações da Ásia Central - Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão e Uzbequistão – formaram, em 2001, a Organização de Cooperação de Xangai, um bloco de segurança regional para combater as ameaças apresentadas pelo islamismo radical e o tráfico de drogas do vizinho Afeganistão.

(Por Daren Butler)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos