Haiti realizada eleição presidencial ainda tentando se recuperar de furacão

Por Makini Brice

LES CAYES, Haiti (Reuters) - O Haiti realiza neste domingo uma aguardada eleição presidencial que a população espera que ajude a impulsionar a economia depois de um furacão devastador e mais de um ano de instabilidade política.

Realizada primeiramente em outubro de 2015, a eleição foi anulada devido a alegações de fraude, e uma votação que havia sido remarcada acabou adiada no mês passado quando o furacão Matthew atingiu o país, matando cerca de mil pessoas e deixando 1,4 milhão em busca de assistência humanitária.

Autoridades disseram que os efeitos ainda do furacão e a previsão de tempo ruim para domingo podem afetar o comparecimento à votação no país mais pobre do hemisfério ocidental, onde a participação democrática é em geral baixa.

O comparecimento baixo pode afetar a legitimidade da eleição, que tem mais de duas dezenas de candidatos na disputa para suceder o ex-presidente Michel Martelly, que deixou o cargo em fevereiro. Desde então um governo provisório comanda a ilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos