Hammond diz que vai preparar o Reino Unido para a saída da UE

Por William Schomberg

LONDRES (Reuters) - O primeiro plano orçamentário do Reino Unido desde a votação do Brexit vai buscar deixar a economia preparada para os desafios de deixar a União Europeia e ajudar as famílias em momentos difíceis, afirmou neste domingo o ministro das Finanças, Philip Hammond.

Hammond disse, no entanto, que os níveis da dívida pública são extremamente elevados e que não vai anunciar um aumento nos gastos ao divulgar os planos econômicos do novo governo da Grã-Bretanha na quarta-feira.

"Temos de garantir que a prosperidade que vem, quando se aproveita as oportunidades, seja compartilhada por todo o país e em todas as faixas de renda", disse ele à BBC.

Ele ecoava as promessas da primeira-ministra, Theresa May, de trabalhar para "apenas administrar" os britânicos, muitos dos quais geraram a maior reviravolta política em gerações em junho, ao votar para deixar a UE.

No início deste domingo, o Tesouro britânico disse que Hammond anunciaria investimentos de 1,3 bilhão de libras esterlinas (1,60 bilhão de dólares) em estradas, como parte de seus planos para reforçar a economia nos dois anos de negociações para deixar a UE.

(Reportagem adicional de Elizabeth Piper, em Londres, e Elisabeth O'Leary, em Edinburgh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos