Piscina olímpica de Tóquio não terá os problemas da Rio 2016, diz federação

(Reuters) - O novo centro aquático que está sendo construído para a Olimpíada de Tóquio 2020 não terá nenhum dos problemas enfrentados pelos organizadores dos Jogos Rio 2016, disse o presidente da Federação Internacional de Natação (Fina) nesta segunda-feira.

A principal piscina olímpica do Rio foi assolada por atrasos na construção, e outras duas piscinas dos Jogos geraram manchetes em todo o mundo porque a água ficou esverdeada durante a Olimpíada.

"Visitei o lugar onde eles estão começando a construir a nova piscina e... ela terá todos os requisitos para um campeonato excelente, porque a última condição no Rio foi diferente", disse Julio Cesar Maglione à agência de notícias Kyodo. "Temos certeza de que ficará ótimo lá".

Os organizadores olímpicos de Tóquio 2020 estão construindo a piscina perto do já existente Centro Internacional de Natação Tatsumi e estão ponderando se a estrutura deve ter 15 mil ou 20 mil assentos.

O diretor-executivo da Fina, Cornel Marculescu, se encontrou com a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, em outubro e defendeu a construção de um novo local de competição em vez de uma reforma em Tatsumi.

"Recebi conselhos específicos sobre o novo centro aquático do diretor-executivo quando ele esteve aqui em outubro", disse Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador da Tóquio 2020.

"Somos uma grande nação na natação, mas não temos as instalações fantásticas que deveríamos ter. Precisamos cooperar para podermos deixar para trás as instalações fantásticas que precisamos".

(Por Debanjan Bose, em Bangalore)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos