Temer decide manter Geddel em ministério, diz porta-voz

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer anunciou que o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, permanecerá no cargo após ser acusado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de fazer pressão por interesses pessoais, disse o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola.

Parola afirmou ainda que as decisões do Ministério da Cultura "são e serão encaminhadas e tratadas estritamente por critérios técnicos, respeitados todos os marcos legais e preservada a autonomia decisória dos órgãos que o integram, tal como ocorreu no episódio de Salvador", referindo-se à liberação de um imóvel na capital baiana, no qual Geddel comprou um apartamento, e que é o centro das acusações de Calero.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos