Traficante de armas russo perde apelação para novo julgamento nos EUA

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) - Um tribunal de apelações dos Estados Unidos negou nesta segunda-feira um novo julgamento para Viktor Bout, um traficante de armas russo que cumpre uma pena de 25 anos de prisão por tramar a venda de mísseis a pessoas que ele acreditava serem rebeldes colombianos.

A Segunda Corte de Apelações de Manhattan disse que uma juíza não abusou de seu discernimento ao se recusar a descartar o indiciamento de Bout e rejeitar sua afirmação de que novos indícios justificavam reverter sua condenação de novembro de 2011.

Bout, de 49 anos, foi condenado por conspirar para matar soldados norte-americanos concordando em vender armas para informantes da Agência de Repressão às Drogas dos EUA (DEA) fingindo ser membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O governo dos EUA considera as Farc uma organização estrangeira terrorista.

Ao buscar um novo julgamento, Bout disse que não poderia ter conspirado com o ex-parceiro de negócios Andrew Smulian, que testemunhou contra ele, porque Smulian já havia sido recrutado como informante da DEA.

Mas o tribunal de apelações afirmou que os indícios sugerem somente que a agência "viu Smulian como uma maneira de chegar em Bout".

Bout, que inspirou o filme "O Senhor das Armas", foi preso em Bancoc em março de 2008 após uma operação secreta global. Ele está em uma prisão em Marion, no Illinois, e pode se candidatar à libertação a partir de janeiro de 2030.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos