Farc rejeitam oferta de Uribe para debater acordo de paz da Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) rejeitaram nesta terça-feira um convite do líder opositor e ex-presidente colombiano Álvaro Uribe para debater o mais recente acordo de paz e ver se é possível fazer mais modificações no complexo pacto.

Uribe, que encabeçou a iniciativa de repudiar o acordo de paz original em um plebiscito de outubro, não está satisfeito com a versão revisada e quer mudanças mais profundas – mas os rebeldes declinaram a oferta do ex-presidente.

"Uribe governou mal, corrompeu e sangrou a Colômbia durante oito anos e nunca quis a paz. Ele queria derrotar as Farc, mas não conseguiu", disse um comandante da guerrilha, Pablo Catatumbo, em sua conta de Twitter.

As Farc e o governo passaram quatro anos em Havana trabalhando em um entendimento para pôr fim a uma guerra de 52 anos que matou mais de 220 mil pessoas e desalojou milhões.

O pacto original, assinado em setembro, foi rechaçado por uma margem minúscula do eleitorado que o considerou leniente demais com os guerrilheiros.

Uribe e outros movimentos políticos que votaram contra a proposta inicial se reuniram com o governo no final da segunda-feira para repassar o novo documento. Bogotá disse que não fará mais nenhuma alteração no acordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos