Parlamento europeu não vai aceitar acordo do Brexit que ameace liberdades da UE, diz negociador

ESTRASBRUGO, (Reuters) - O Parlamento Europeu não aceitará um acordo para a saída do Reino Unidos da União Europeia que coloque em risco qualquer das quatro liberdades da UE, incluindo a liberdade de circulação de pessoas, disse o negociador da Casa Guy Verhofstadt nesta terça-feira.

Verhofstadt falou a repórteres depois de reunir-se com o ministro britânico encarregado do Brexit, David Davis. "É impossível encontrar uma solução que destrua as chamadas quatro liberdades", disse Verhofstadt em entrevista coletiva.

"Estas quatro liberdades são fundamentais, são um elemento básico da União Europeia: a liberdade de circulação dos bens, dos serviços, dos capitais e das pessoas. Certamente, nunca aceitaremos qualquer desdobramento em que essas quatro liberdades sejam postas em risco", disse.

O negociador disse que concorda com Davis que as negociações sobre a saída britânica da UE devem ser concluídas antes das próximas eleições parlamentares europeias em 2019, depois que o Reino Unido enviar uma notificação formal para sair até o final de março de 2017.

Falando separadamente, Davis disse que o Reino Unido terá resolvido sua posição sobre migração, segurança e mercado único antes de enviar o aviso de saída formal até o final de março, mas precisava de tempo até então para "acertar isso".

(Por Jan Strupczewski)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos