Pentágono diz que ataque aéreo matou líder graduado da al Qaeda na Síria

WASHINGTON (Reuters) - Um ataque aéreo realizado pelos Estados Unidos matou Abu Afghan Al-Masri, um "líder graduado da al Qaeda", próximo de Sarmada, na Síria, no dia 18 de novembro, disse o porta-voz do Pentágono, Peter Cook, nesta terça-feira.

Cook afirmou a repórteres que Al-Masri, um egípcio, originalmente se juntou à Al Qaeda no Afeganistão e mais tarde mudou-se para a sua filial síria.

"Ele tinha laços com grupos terroristas que operavam no sudoeste da Ásia, incluindo grupos responsáveis por atacar forças dos EUA e da coalizão no Afeganistão, e aqueles que conspiravam para atacar o Ocidente", disse Cook.

(Reportagem de Idrees Ali e Phil Stewart)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos