Acusação e promotores pedem pena de prisão para Neymar por transferência para o Barcelona

MADRI (Reuters) - A acusação e a Procuradoria espanhola pediram nesta quarta-feira uma pena de prisão para o atacante do Barcelona Neymar por suposto crime de corrupção nas negociações para sua contratação pelo clube catalão entre os anos de 2011 e 2013.

Os representantes do fundo brasileiro DIS, que era proprietário de 40 por cento dos direitos federativos do jogador, disseram na quarta-feira que solicitaram penas de até 5 anos de prisão para Neymar, o pai do jogador, o atual presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e o ex-presidente do clube Sandro Rosell, sem especificar quantos anos para cada um.

Em um comunicado para informar sobre a apresentação de sua acusação ante o juiz que conduz o caso na Justiça espanhola, o DIS pediu a inabilitação profissional de todos os acusados e o pagamento de uma multa de 195 milhões de euros a ser paga pelo Barcelona.

Os procuradores espanhóis, por sua vez, pediram uma pena de 2 anos de prisão para o atacante brasileiro e de 5 anos para o ex-presidente Rosell, de acordo com a mídia espanhola, que citou um documento da procuradoria.

Não foi possível fazer contato de imediato com a Procuradoria para confirmar a informação.

(Reportagem de Rodrigo de Miguel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos