Polícia haitiana entra em confronto com manifestantes antes de resultado da eleição presidencial

Por Makini Brice

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - A polícia haitiana usou gás lacrimogêneo na terça-feira contra manifestantes que apoiavam a candidata presidencial Maryse Narcisse, no segundo dia de tensões à medida que o país caribenho aguarda os resultados das eleições do fim de semana.

O Haiti realizou eleições gerais no domingo, com objetivo de terminar um ano de incerteza política e econômica. Uma eleição anterior, em outubro de 2015, foi anulada por acusações de fraude.

Resultados oficiais do conselho eleitoral provisório não são esperados até semana que vem, embora cerca de 29 mil fichas com resultados de locais de votações pelo país devem ser publicadas no site do conselho em breve.

É normal no Haiti que a contagem de votos leve dias, mas o processo desta eleição foi exacerbado por conta do furacão Matthew, que devastou o país no mês passado.

Manifestantes que apoiavam Narcisse, do partido Fanmi Lavalas, tomaram as ruas da capital Porto Príncipe na terça-feira e a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersá-los.

Dezenas de manifestantes andaram pelas ruas de bairros proletários como Delmas 18 levando cartazes do partido.

O Fanmi Lavalas, que diz ter ganho a eleição, quer que os protestos continuem.

O partido do candidato rival Jovenel Moise também reivindica vitória.

Mais de vinte candidatos competiram na eleição presidencial de domingo. A não ser que um candidato conquiste mais de 50 por cento, a eleição segue para segundo turno, em janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos