Indonésia planeja interromper importações de milho até 2018, diz ministro

JACARTA (Reuters) - A Indonésia planeja interromper as importações de milho até 2018 "no mais tardar", disse o Ministro da Agricultura nesta segunda-feira, em meio a esforços do governo para promover a produção doméstica do grão como parte de um amplo esforço para autossuficiência de alimentos.

O Brasil é um dos grandes fornecedores de milho para a Indonésia. Em 2015, o país recebeu 1,1 milhão de toneladas do grão de origem brasileira. Em 2016, até o mês de outubro, haviam sido exportadas 715 mil toneladas.

As importações de milho indonésias haviam subido devido à demanda pelo seu uso em ração animal, mas restrições do governo reduziram as importações acentuadamente nos últimos anos e impulsionaram as importações de trigo como alternativa.

"Com sorte, nos próximos anos não haverá mais importações. Só reze", disse o Ministro da Agricultura, Amran Sulaiman.

Até 7 milhões de hectares de terra seriam necessários para a Indonésia se tornar autossuficiente na produção de milho, disse Sulaiman, em comparação com cerca de 4,4 milhões de hectares sendo usados atualmente, segundo números do ministério.

O governo também está destinando mais de seu orçamento para aumentar a produção e mecanização do cultivo, disse.

(Por Hidayat Setiaji)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))

    REUTERS LM GB

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos