Trump promete acabar com acordo entre EUA e Cuba se Havana não fizer outro melhor

WASHINGTON (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse em publicação no Twitter nesta segunda-feira que irá acabar com o "acordo" dos Estados Unidos com Cuba caso a ilha não faça outro melhor, refletindo sua promessa de campanha de rever as ações do presidente Barack Obama de reaproximação com o adversário da Guerra Fria.

"Se Cuba não estiver disposta a fazer um acordo melhor para o povo cubano, o povo cubano/americano e os EUA como um todo, eu irei acabar com o acordo", escreveu Trump.

No sábado, Trump, um republicano, disse em comunicado que sua administração irá "fazer tudo que puder" assim que assumir em 20 de janeiro para aumentar a liberdade e prosperidade para os cubanos após a morte de Castro.

O comunicado não indicava se Trump irá seguir uma ameaça feita em sua campanha à Casa Branca de revertar a aproximação diplomática de Obama com Cuba, levando alguns a ver o ato como um abrandamento de sua retórica sobre o país.

A morte de Castro fez com que alguns cubanos se preocupassem com a possibilidade de Trump acabar com os laços comerciais e de viagens entre EUA e Cuba que começaram a surgir nos últimos dois anos, desde uma declaração histórica de Obama.

Cuba sempre mostrou resistência ao que vê como uma tentativa dos EUA de mudar seu sistema político interno, mas o governo não falou muito sobre Trump e aguarda para ver se o presidente eleito converte suas retóricas duras em mudanças políticas reais.

(Reportagem de Susan Heavey, em Washington, e Daniel Trotta, em Havana)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos