Votação de PEC dos gastos no Senado está mantida para esta 3ª

Por Lisandra Paraguassu e Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O Senado manteve a sessão da tarde desta terça-feira, apesar do luto oficial decretado pelo presidente Michel Temer pelo acidente aéreo que matou jogadores da Chapecoense, para poder seguir o cronograma da Proposta de Emenda à Constituição que cria um teto para os gastos da União.

Ao chegar no Senado, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que a PEC é prioridade na pauta, reiterando que a fase de discussão referente à proposta já acabou, de maneira que apenas a fase de encaminhamento ocorrerá hoje.

Renan disse ainda que há 17 parlamentares da oposição inscritos para falar, sendo que o tempo disponível para cada um é de até cinco minutos.

O cronograma da votação prevê a votação em primeiro turno nesta terça-feira, para que o segundo turno aconteça entre os dias 12 e 13 de dezembro e a promulgação da PEC aconteça no dia 15, um dia antes do início do recesso parlamentar. O governo espera ter entre 62 e 65 votos favoráveis ao texto.

Com pequenos grupos de manifestantes chegando à Esplanada, o Senado restringiu o acesso à Casa. O gramado em frente ao Congresso Nacional foi cercado por uma fita amarela, delimitando o espaço até onde turistas e manifestantes podem chegar.

A ordem do dia está marcada para às 16h.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos