FBI ganha poderes maiores para hackear após falha de Senado dos EUA em bloquear mudanças

WASHINGTON (Reuters) - O esforço de última hora do Senado norte-americano para bloquear ou atrasar mudanças de regras que expandiriam poderes do governo contra hackers falharam nesta quarta-feira, apesar de temores de que as mudanças prejudicariam o direito à privacidade e arriscariam possível abuso do futuro governo de Donald Trump.

O senador democrata Ron Wyden tentou por três vezes atrasar as mudanças, que passarão a valer na quinta-feira e permitirão que os juízes norte-americanos emitam mandados de busca que dão ao FBI a autoridade para acessar remotamente os computadores em qualquer jurisdição, potencialmente até no exterior. Seus esforços foram bloqueados pelo senador John Cornyn.

As alterações permitirão que os juízes emitam mandados em casos em que os suspeitos estejam usando tecnologia para se tornarem anônimos e esconder sua localização, ou em uma investigação sobre redes invadidas ou computadores infectados.

Os juízes atualmente só podem ordenar mandados dentro da jurisdição de seus tribunais, o que é tipicamente limitado a alguns condados.

O departamento de justiça dos EUA pressionou pelas mudanças das regras federais para procedimentos criminais durante anos, argumentando que elas são processuais em natureza e que o código criminal precisava ser modernizado para a era digital.

(Por Dustin Volz)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos