Identificação de vítimas em acidente da Chapecoense é concluída; corpos são esperados na 6ª-feira

Por Brad Haynes

CHAPECÓ (Reuters) - Todos os corpos dos brasileiros mortos na queda do avião que levava o time da Chapecoense para a Colômbia foram identificados e estão sendo preparados para serem transportados de volta ao Brasil em uma aeronave militar, disse nesta quinta-feira o diretor de Comunicação do clube catarinense, Andrei Copetti.

Os caixões chegarão a Chapecó por volta do meio-dia de sexta-feira, segundo Copetti, e serão levados diretamente para o estádio do clube, a Arena Condá, onde será realizado um velório coletivo com a presença esperada do presidente Michel Temer.

A queda da aeronave em uma região montanhosa da Colômbia na noite de segunda-feira deixou 71 mortos, incluindo quase todos os jogadores da Chapecoense, a comissão técnica, dirigentes e jornalistas, no pior acidente da história do futebol brasileiro.

Somente seis pessoas sobreviveram, incluindo três jogadores.

Especialistas brasileiros viajaram à Colômbia para se juntar às autoridades locais e revisar as caixas-pretas do avião da companhia Lamia, que foram encontradas no local do acidente, próximo à cidade de La Unión. [nL1N1DV2KJ]

Uma das principais hipóteses das investigações é que o avião British Aerospace Avro RJ85 ficou sem combustível e a tripulação tentou aterrissar, mas caiu a 17 quilômetros da pista. A aeronave não explodiu nem se incendiou e no lugar do impacto não foram encontrados resíduos de combustível.

Em Chapecó, trabalhadores ergueram nesta quinta-feira estruturas temporárias no gramado do estádio para receber os caixões de 51 vítimas --jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas com laços diretos com o clube-- que serão veladas na Arena Condá.

Cerca de 100.000 torcedores, cerca de metade da população da cidade-- são esperados. O técnico da seleção brasileira, Tite, e o presidente da Fifa, Gianni Infantino, estão entre os esperados para a homenagem.

Na noite de quarta-feira, quando seria realizada a partida de ida da final da Copa Sul-Americana entre Chapecoense e Atlético Nacional, dezenas de milhares de torcedores das duas equipes lotaram seus respectivos estádios para homenagear as vítimas da tragédia.

"Os brasileiros não esqueceremos a forma como os colombianos sentiram como seu o terrível desastre que interrompeu o sonho da equipe da Chapecoense, uma espécie de conto de fadas com final de tragédia", disse o chanceler brasileiro, José Serra, à multidão durante a cerimônia em Medellín, em um discurso emocionado.

A emissora de TV Fox Sports Brasil, que perdeu seis jornalistas que estavam a bordo do avião, transmitiu 90 minutos de tela preta em silêncio durante o período em que exibiria a partida de quarta à noite.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos