Ai Weiwei se junta à Anistia Internacional em campanha de apoio a Snowden

LONDRES (Reuters) - O artista dissidente chinês Ai Weiwei se juntou à campanha da Anistia Internacional para encorajar pessoas a escreverem mensagens de apoio a 11 pessoas, incluindo o ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos Edward Snowden, informou o grupo de direitos humanos nesta sexta-feira.

Na campanha "Escreva por Direitos", a Anistia Internacional pede que apoiadores escrevam para autoridades para destacar casos de direitos humanos. O grupo informou que sua campanha foca em 11 casos neste ano, incluindo Snowden e um fotojornalista egípcio preso.

Ai, um dos artistas mais importantes da China e ativista político, criou um retrato para cada caso usando peças de Lego.

"Por Edward Snowden, estamos pedindo que pessoas escrevam para Barack Obama nos dias finais de sua Presidência", disse a integrante da Anistia Internacional May Carolan. "Barack Obama tem uma oportunidade única de garantir a Edward perdão que irá permiti-lo voltar ao seu país como um homem livre".

Snowden deixou os Estados Unidos em 2013 após vazar detalhes sobre programas de vigilância do governo dos EUA, e recebeu asilo na Rússia.

Autoridades dos EUA disseram anteriormente que Washington não irá abandonar sua demanda de que Snowden enfrente acusações por roubo de milhares de documentos confidenciais da inteligência.

(Reportagem de Georgina Cooper)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos