Caso de gripe aviária em fazenda na França é revés para exportações do país

PARIS (Reuters) - A França informou um caso grave de gripe aviária nesta sexta-feira em uma fazenda de patos no sudoeste do país, em mais um revés para as exportações francesas de aves e foie gras que foram atingidas por um surto similar há um ano.

O vírus da gripe aviária H5N8 foi confirmado em uma fazenda na região do Tarn, segundo o Ministério da Agricultura, dias após o vírus ser detectado entre aves selvagens no norte da França e após surtos na Europa ligados a aves migratórias.

O vírus H5N8 nunca foi detectado em seres humanos, mas resultou no abate de milhões de aves na Ásia em 2014, antes de se espalhar para a Europa.

    Devido ao novo caso, a França não irá conseguir recuperar seu status internacional de país livre de gripe aviária altamente patogênica, condição que almejava recuperar no dia 3 de dezembro se mais nenhum caso tivesse sido registrado após o surto entre as aves selvagens, disse o ministério em um comunicado.

Agora isso não acontecerá por pelo menos mais 90 dias, atrasando um retorno ao comércio normal com países como o Japão, que impôs proibições gerais sobre produtos avícolas franceses durante a onda anterior de surtos.

Os produtores estimam que uma parada de quatro meses para a criação de patos e gansos no início deste ano, para acabar com a onda anterior de gripe aviária, reduzirá a produção de foie gras em um quarto neste ano e elevará os preços em cerca de 10 por cento, pois a demanda tem seu pico na temporada festiva de fim de ano.

    (Por Gus Trompiz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos