Grécia vê solução final para crise da dívida em meio à incerteza na zona do euro

ATENAS (Reuters) - A incerteza política na Europa criou um novo impulso para uma solução "abrangente e permanente" para a crise da dívida grega antes do fim do ano, disse um porta-voz do governo neste domingo.

Os ministros das Finanças da zona do euro vão se reunir na segunda-feira em Bruxelas para discutir um alívio de curto prazo para a dívida grega, sendo que o alemão Wolfgang Schaeuble já disse que o país deve implementar reformas em vez de esperar mais perdão da dívida.

Entretanto, a Grécia permaneceu otimista a respeito de um acordo final sobre a dívida, num momento em que os italianos votam um referendo constitucional que pode empurrar a zona do euro a uma nova crise.

"Todos percebem que a Europa não pode suportar um reavivamento da crise grega quando há problemas com a Itália e em meio a um período pré-eleitoral em muitos países europeus", disse Dimitris Tzanakopoulos à rádio Atenas 9,84.

"A incerteza geral que prevalece na Europa -- que é tanto política quanto financeira -- cria ... um impulso para uma solução abrangente e permanente para a questão grega."

Atenas recebeu três resgates internacionais desde 2010 e sua dívida, que gira em torno de 180 por cento do PIB, continua a ser a mais alta da zona do euro.

(Por Renee Maltezou)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos