Merkel lamenta mas respeita renúncia de Renzi após referendo na Itália

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamenta porém aceita a decisão do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, de renunciar após derrota em um referendo sobre emendas constitucionais, disse nesta segunda-feira o porta-voz da líder alemã.

"A chanceler recebeu a renúncia do primeiro-ministro italiano com pesar. Ela trabalhou muito bem e com grande confiança com Matteo Renzi, mas é claro que a decisão democrática dos italianos deve ser respeitada, assim como a decisão do primeiro-ministro", disse o porta-voz Steffen Seibert.

"O governo alemão irá oferecer cooperação próxima em amizade e parceira com o governo sucessor na Itália, seja como for", acrescentou durante entrevista coletiva.

(Reportagem de Joseph Nasr e Madeline Chambers)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos